You are here
Home > Entrevistas > Coaccion, d-beat para mudar pensamentos

Coaccion, d-beat para mudar pensamentos

A cidade de Tijuana, no México, é conhecida por abrigar cartéis do narcotráfico, mas não é só de violência que vive o povo daquela cidade. Na esquina do México, como Tijuana é conhecida, começou em 2001 a trajetória de uma banda de crust/d-beat que escolheu a música como forma de protestar e mudar a visão das pessoas. Coaccion impressiona na primeira audição, é crust/d-beat direto e viciante.
O quarteto aportará nas terras brasileiras em março de 2009 para um série de shows espalhados por Rio de Janeiro, São Paulo e outras cidades a confirmar.
Mas enquanto o ano novo não chega, o vocalista e baterista da banda, Manuel, bateu um papo com o Revoluta pra contar um pouco da história da banda, da cena mexicana e das expectativas em relação à turnê brasileira.

Por Deise Santos

Quando e como a banda começou?
A banda começou quando a banda Discordia acabou no final de 2001 e decidimos começar uma banda de crust/d-beat em Tijuana/México.

Primeiro “Discordia”, agora “Coaccion”. Como é feita a escolha do nome?
Discórdia era uma banda de grind/crust, mas direto nos problemas universais era uma discórdia contra tudo.
Coaccion é diferente tanto nas músicas como nas letras, são mais diretas, contra as pessoas. Coaccion significa utilizar a violência para mudar a forma de pensar das pessoas.

Quais as influências musicais dos integrantes?
Bom, as influências que temos em comum são: Skit System, Meanwhile, Neurosis, His hero is gone, Kontrovers, Discharge, Dystopia e Shitlist.

A banda tem material lançado e a própria banda faz a distribuição. Como funciona isso?
Sim, a banda até agora tem 3 CD’s lançados e 2 EP’s em vinil, todos por diferentes selos e distros. Nós temos um selo/distro chamado Satan Terrorex e fazemos a nossa própria distribuição e de material de outras bandas com fazemos intercâmbio. Nossos selos são: Despotic Records, Cryptas Records, Morvid reallity Records, Satan Terrorrex e, em breve, haverá um novo EP vinil lançado por Vex Records (USA). Na turnê brasileira haverá material destes selos e um CD especial para a turnê com músicas de todos os discos da banda.

Como foi a idéia de ter o próprio selo/distro?
Essa idéia nasceu para podermos distribuir nosso material e a cena underground. Somos punks! Foda-se o mainstream!

E por falar em cena… Como é em Tijuana?
Aqui a cena está um pouco dividida, mas está bem. O que acontece é que a cidade é refém do narcotráfico, drogas e corrupção. Tem muita violência e as pessoas estão assustadas… Todos os dias tem mais de 15 mortos só nesta cidade! Por isso as pessoas estão muito assustadas e sair na rua é muito complicado. Mas a cena punk underground é boa.

Quais bandas que existem no México para escutar?
Existem muitas bandas boas no México, como: Bumklaatt, Biocrisis, Viceral Carnage, Antimaster, El Santo, Miseria Humana, What if gods lie, Atroz Destruccion

E quais bandas do Brasil você conhece?
Scum Noise, ROT, Disärm, Disköntroll, Armagedon, Olho seco, Ratos de Porão e muitas outras!

E que tal a turnê que vão fazer no Brasil em 2009? O que pensam que irão encontrar aqui?
Estamos muito interessados em ir para o Brasil pelas pessoas que queremos conhecer, a cena brasileira, trocar idéias, ver as pessoas como são por aí e mais que nada passar bons momentos com as pessoas do Brasil!!! Nos encanta sua música e cultura!

Tem uma coisa na banda que não é muito comum. Você canta e toca bateria…
(risos) Sim, não tem muitas bandas que fazem isso, mas aqui desde que começamos a banda (Rodrigo e eu, Manuel) fizemos dessa forma e assim ficou (risos).

Bom Manuel, obrigada por responder a entrevista e deixo o espaço para dizer o que quiser:
Bom, quero agraceder a você Deise, pelo apoio!!!! Mil gracias!!! A Denito que está fazendo o booking da turnê aí pelo Brasil e se querem entrar em contato aqui está:
coaaxx@hotmail.com
www.myspace.com/coaccion
Obrigado a todos e nos vemos muito em breve!! 
MORTE AOS TIRANOS!!! BRASIL TOUR MARZO 2009 – COACCIONMAFIA.

Coaccion é:
Manuel (bateria/voz)
Rodrigo (guitarra)
Marco (baixo)
Gerardo (guitarra)

Deise Santos

Carioca, jornalista, produtora cultural, baixista e guia de turismo.
Deise Santos é apaixonada por música – principalmente rock e suas vertentes -, literatura, fotografia, cinema, além de colecionadora – contida – de vinis.
Pé no chão e cabeça nas nuvens definem a inquietude de quem está sempre querendo viajar, conhecer pessoas e culturas diferentes.
Idealizadora do Revoluta desde seus ensaios com zines, blogs e informativos, a jornalista tem como característica a persistência em projetos que resolve abraçar.

Top